basquete basquete

WMNBA

Saiba tudo sobre a wnba

História

Com o sucesso estrondoso da NBA (National Basketball Association) nos Estados Unidos na década de 1990, com clubes de outros países, inclusive, se filiando para jogar no maior basquete do mundo, o Conselho de Governadores da entidade aprovou a proposta de uma liga nacional de basquete feminino, em 1996. No ano seguinte, nasceu a WNBA (Womens National Basketball Association). Oito franquias foram anunciadas para a temporada inaugural e, assim como no masculino, a liga feminina foi dividida em duas conferências: Leste (Charlotte, Cleveland, Houston, New York), e Oeste (Los Angeles, Phoenix, Sacramento, Utah). O jogo de abertura da competição feminina aconteceu em 21 de junho de 1997, em Los Angeles, e o Houston Comets foi a primeira equipe a levar o título da WNBA. Na temporada seguinte do basquete feminino, o torneio sofreu mudanças promovidas em relação ao calendário. Os times passaram a ter 30 partidas fixas durante a fase classificatória para os playoffs e as semifinais e finais seriam disputadas no formato melhor de três. Ainda, haveria um All-Star Game (jogo de caráter amistoso com os melhores da liga) a partir da temporada de 1999. Atualmente, o campeonato possui 12 equipes divididas entre as Conferências Leste e Oeste (6 para cada) para a disputa do título do basquete norte-americano. Após 34 jogos durante a fase regular, avançam as oito melhores franquias para os playoffs (mata-mata) até sair o vencedor na grande final. Houston Comets e Minnesota Lynx somam quatro conquistas e são os maiores vencedores de títulos da WNBA. Assim como na NBA, a liga nacional de basquete feminino norte-americana promove a ação de captação de talentos via draft. Antes do início de cada temporada, entre os meses de maio e junho, é feito um evento em que atletas de todos os cantos do mundo têm a chance de ver seu nome ser selecionado para defender um dos 12 times da WNBA. A brasileira Janet Arcain foi a primeira brasileira a jogar na competição. No draft inaugural da liga, a armadora, que já havia brilhado por Sorocaba, Vasco da Gama e São Paulo, acabou selecionada pelo Houston Comets. Seu desempenho acima da média ajudou a franquia a conquistar quatro títulos consecutivos. Lenda do basquete feminino do Brasil, Hortência Marcari não chegou a atuar no WNBA por ter se aposentado em 1994, três anos antes do pontapé oficial da liga norte-americana na modalidade.

Curiosidades

- Janeth foi tetracampeã da WNBA pelo Houston Comets, time em que atuou de 1997 a 2005. - A primeira enterrada da WNBA aconteceu na temporada regular de 2002. Em jogo entre Los Angeles Sparks e Miami Sol, a estrela do time californiano, Lisa Leslie, fez a primeira enterrada da história da liga. - A pivô brasileira, Damiris Dantas deixou de disputar uma temporada da WNBA para defender a Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio. Sob contrato com o Atlanta Dream, a atleta optou por treinar com a seleção para as Olimpíadas ao invés de jogar a temporada de 2016. - A brasileira Érika de Souza assinou em 2002 com o Los Angeles Sparks. Na primeira temporada na liga, conquistou o título da competição ao lado da lenda Lisa Leslie. Érika teve grandes temporadas e foi selecionada em três oportunidades para o jogo das estrelas da WNBA (2009, 2013 e 2014). - A jogadora mais alta da história da liga feminina é Margo Dydek. A polonesa de 2,18 metros defendeu as cores do Utah Starzz, em 1998. Além do recorde de altura, a pivô é recordista de tocos na competição por oito temporadas. Margo defendeu quatro equipes na WNBA e virou treinadora após se aposentar como jogadora em 2008. Infelizmente, faleceu em 2011, vítima de um ataque cardíaco. - A maior pontuadora da história da liga é a armadora Diana Taurasi. Selecionada na primeira escolha geral do Phoenix Mercury, em 2004, ela marcou 8.549 pontos. Além deste recorde, a jogadora tem uma carreira gloriosa no basquete: foram três títulos da WNBA, duas vezes sendo MVP das finais, nove convocações para o Jogo das Estrelas e 10 vezes eleita para o time da temporada. - A grande líder de assistências da história da WNBA é a armadora Sue Bird. Foram 2831 passes para cestas da norte-americana. A jogadora do Seattle Storm também conquistou três títulos da liga e foi 11 vezes selecionada para o Jogo das Estrelas.

LISTA DE FRANQUIAS CAMPEÃS DA WNBA:

14 títulosHouston Comets (1997, 1998, 1999, 2000) - Minnesota Lynx (2011, 2013, 2015, 2017)
23 títuloDetroit Shock (2003, 2006, 2008) - Phoenix Mercury (2007, 2009, 2014) - Los Angeles Sparks (2001, 2002, 2016) - Seattle Storm (2004, 2010, 2018)
31 títuloSacramento Monarchs (2005) - Indiana Fever (2012)

Com o Betsul, você fica por dentro de todas as informações para apostar na WNBA! Confira estatísticas, notícias, confrontos, resultados, informações em tempo real e muito mais para suas apostas!