Futuro da NBA: melhores jogadores jovens da liga

Confira os principais candidatos a serem protagonistas em uma nova era da NBA

Confira os principais candidatos a serem protagonistas em uma nova era da NBA. (Crédito: iStock)

Em sua 17ª temporada, LeBron James mostra uma vitalidade tão extraordinária quanto o seu talento. Para nós que acompanhamos a carreira inteira do jogador, parece que foi ontem que o menino de Akron, Ohio, foi selecionado direto do High School no Draft de 2003 pelo Cleveland Cavaliers. No mesmo ano, Carmelo Anthony, Chris Bosh e Dwyane Wade também deram os primeiros passos na NBA. Títulos, recordes, game-winners, jogadas memoráveis, essa geração marcou uma era e, quase duas décadas depois, novos nomes surgem para dar início a uma nova era. 

Bosh e Wade estão aposentados, ao que tudo indica Carmelo está próximo de dizer adeus e, apenas a aberração da natureza que é LeBron James deve seguir não somente em quadra mas até nas conversas para o prêmio de MVP. Claro, não é fácil se acostumar com a ideia de que uma era se foi, porém, como dizem “o show tem que continuar” e certamente talento não falta para essa nova geração de jovens jogadores da NBA. 

De gringos até uma nova aberração atlética, confira os melhores jogadores jovens de até 23 nos da principal liga de basquete do mundo, que prometem continuar o show nas quadras da NBA: 

Luka Doncic (21 anos, Dallas Mavericks)

A liga sentia falta de um europeu habilidoso em Dallas, desde a aposentadoria de Dirk Nowitzki. Para a alegria dos torcedores dos Mavericks e os fãs da NBA, Luka Doncic chegou para marcar o seu nome na liga. 

O esloveno é um prodígio no basquete, vindo do time do Real Madrid para o Draft de 2018, Luka foi a terceira escolha geral de sua classe, mas já demonstra potencial para ser um dos melhores estrangeiros da história da NBA. Em quase duas temporadas, o ala-armador foi de Calouro do Ano até All-Star e tem médias por partida de 24.4 pontos, 7.1 assistências e 8.5 rebotes.  

Zion Williamson (19 anos, New Orleans Pelicans)

Imposição física e um atleticismo absurdo são atributos extraordinários de Zion Williamson, até mesmo para os padrões da NBA. O físico e o talento de Zion impressionam desde os tempos de High School. Mesmo não sendo muito alto pela média da liga, mas um dos jogadores mais pesados, o jovem dos Pelicans esbanja talento e atleticismo, que são garantia de highlights e jogadas impressionantes. 

Primeiro escolha geral do Draft de 2019, Zion veio da Universidade de Duke para o New Orleans Pelicans. Com apenas 29.7 minutos por jogo na NBA, Williamson já tem médias de 23.6 pontos, 6.8 rebotes e 2.2 assistências. 

Jayson Tatum (22 anos, Boston Celtics)

Em sua terceira temporada da NBA, Jayson Tatum mostra que será tudo aquilo e mais um pouco daquilo que projetaram para ele no Draft de 2017. Terceira escolha geral de sua classe, Tatum tem tudo para continuar a evoluir e marcar seu nome na franquia mais vitoriosa da NBA. 

Em 2020, o ala do Boston Celtics fez a sua primeira aparição no All-Star da NBA e deve ser uma presença constante daqui para frente. Extremamente técnico e habilidoso, Tatum tem médias por jogo de 23.6 pontos, 5.9 rebotes e 2.2 assistências, na atual temporada.

Ja Morant (20 anos, Memphis Grizzlies) 

Na briga com Zion provavelmente pelo prêmio de Calouro do Ano, o jovem armador do Memphis Grizzlies pode não nem de perto a mesma imposição física de seu adversário, mas talento não está em falta no jogo de Morant. Segunda escolha geral do Draft de 2019, o jovem veio da universidade de Murray State para a NBA. 

Hoje, Morant esbanja seu talento ofensivamente e um enorme potencial para a NBA. Com média de 30 minutos por partida, o jovem armador tem médias de 17.6 pontos, 6.9 assistências e 3.5 rebotes.  

Ben Simmons (23 anos, Philadelphia 76ers) 

O australiano do 76ers é um caso curioso, eleito Calouro do Ano na sua segunda temporada na liga. Isso, porque Ben Simmons foi a primeira escolha geral do Draft de 2016, porém ficou de fora de toda a sua primeira temporada e teve sua estreia adiada para a edição seguinte, devido a uma lesão no pé. 

No entanto, o ala-pivô que também atua como armador já mostrou muito potencial e chegou ao All-Star. Perto de ter um triplo-duplo de média na carreira (16.4 pontos,8 assistências e 8.3 rebotes), Simmons tem tudo para ser um dos protagonistas de NBA e para ser ainda mais dominante, melhorar seus arremessos de quadra é importante. 

Trae Young (21 anos, Atlanta Hawks)

Alguns o comparam com Steph Curry, claro que existem semelhanças como facilidade para arremessos de longa distância, habilidade com a bola e biotipo, porém Young ainda tem um longo caminho para mostrar o seu total potencial. Quinta escolha geral do Draft de 2018, o armador dos Hawks ainda tem muito o que melhorar defensivamente, mas provou o seu valor na liga. 

Em sua segunda temporada, Young já chegou ao All-Star e tem tudo para continuar evoluindo. As médias por jogo impressionam, afinal, são de 29.6 pontos, 8.6 assistências e 3.9 rebotes. 

Donovan Mitchell (23 anos, Utah Jazz)

Diferentemente de muitos dessa lista, Donovan Mitchell não chegou na liga muito badalado. Na verdade, o 13º selecionado do Draft de 2017 chegou sem holofotes da Universidade de Louisville, mas se mostrou uma grata surpresa e se tornou protagonista no jogo do Utah Jazz. 

“Spida” Mitchell demonstra um enorme talento na defesa e no ataque, com atleticismo e muita vontade. Aos 23 anos o armador já é All-Star e campeão do Torneio de Enterradas de 2018. Em três temporadas na NBA, Mitchell tem médias de 22.7 pontos, 4 assistências e 4.1 rebotes por partida.

Devin Booker (23 anos, Phoenix Suns)

Já em sua quinta temporada na NBA, Devin Booker é um daqueles casos de jogadores que se estivesse em um franquia de maior mercado teria um enorme destaque. Selecionado na modesta 13ª escolha geral do Draft de 2015, o armador veio da universidade de Kentucky para o Phoenix Suns. 

Dono de um enorme talento ofensivo, Booker se tornou o jogador mais jovem a marcar mais de 60 pontos em uma partida. Aos 20 anos, o armador fez 70 pontos contra o Boston Celtics, em pleno TD Garden. All-Star apenas uma vez (em 2020), Devin tem médias de 22.3 pontos, 4.7 assistências e 3.6 rebotes por partida na carreira. 

Menções honrosas: 

De'Aaron Fox (armador, Sacramento Kings), Bam Adebayo (pivô, Miami Heat), Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns), Shai Gilgeous-Alexander (ala-armador, Oklahoma City Thunder), Coby White (armador, Chicago Bulls), Jaren Jackson Jr (ala-pivô, Memphis Grizzlies) e Brandon Ingram (ala, New Orleans Pelicans).

Carrinho
SimplesCombinada

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!

R$00.000,00

O que é Jogo do Bem?

O Jogo do Bem é uma iniciativa pioneira do Betsul. Com ele, suas apostas esportivas também contribuem para uma sociedade melhor. A cada aposta realizada, parte do valor é destinado a uma causa ou uma instituição social. E tudo isso sem custos adicionais ao jogador.