Como está o esporte no mundo durante pandemia de coronavírus

Veja como cada país tem trabalhado para evitar que a crise se agrave através de eventos esportivos

Grande parte dos centros esportivos decidiu suspender eventos por tempo indeterminado (iStock)

Na última semana o surto de Covid-19, popularmente conhecido como coronavírus, ganhou o status de pandemia da OMS (Organização Mundial da Saúde). Com casos confirmados em mais de 150 países, a contaminação do vírus que coloca o mundo moderno em uma situação sem precedentes obrigou a todas as esferas da sociedade a se mobilizarem para pensar medidas que contenham a disseminação da doença. Inevitavelmente, o problema também afetou o mundo dos esportes e há algumas semanas já se tem exemplos de confederações e organizações em diferentes países tomando providências, algumas delas drásticas, para ajudar no combate.

A cada dia, novas medidas vão aparecendo e mais países vão aderindo às ideias de suspensão, paralisação e adiamento de partidas, campeonatos e eventos. Em alguns lugares, como na Itália, a paralisação foi completa e absolutamente nenhum evento esportivo está acontecendo. No Brasil, por exemplo, as medidas são parciais, começaram agora, mas devem se ampliar para todo o território nacional (a própria CBF tem incentivado que federações regionais tomem essa decisão).

Para ficar por dentro de tudo o que está acontecendo no mundo, confira abaixo a situação em cada país.

América do Sul

Argentina - campeonatos seguem acontecendo, mas com portões fechados. No entanto, alguns clubes se recusaram a realizar seus compromissos e podem ser punidos.

Bolívia - campeonatos seguem acontecendo, mas com portões fechados até o fim de março.

Brasil - campeonatos estão sendo suspensos/paralisados, mas ainda estão acontecendo eventos esportivos com e sem presença de público.

Chile - campeonatos estão paralisados parcialmente, sendo que os que estão acontecendo contam com a presença do público.

Colômbia - campeonatos paralisados por tempo indeterminado.

Equador - campeonatos paralisados por tempo indeterminado.

Paraguai - campeonatos paralisados até o fim de março.

Peru - campeonatos paralisados por tempo indeterminado.

Uruguai - campeonatos paralisados por tempo indeterminado.

Venezuela - campeonatos paralisados por tempo indeterminado.

América do Norte / Europa / Ásia / Oceania

Antes do Covid-19 virar uma questão de saúde pública na América do Sul, o problema já havia se espalhado por outras regiões do planeta, portanto, atitudes como as que estão sendo tomadas agora por Brasil e seus vizinhos também foram adotadas na América do Norte, Europa, Ásia e Oceania.

Desta forma, é quase unanimidade em todos os países de tais continentes a paralisação de todas as atividades esportivas programadas para as próximas semanas e meses. A Eurocopa e os Jogos Olímpicos do Japão, por exemplo, foram adiados -- a Euro está prevista para 2021, enquanto as Olimpíadas não possuem uma nova data. Nos EUA, a NBA está suspensa por tempo indeterminado assim como os principais torneios de futebol no Velho Continente, como Liga dos Campeões, Premier League, Serie A, Ligue One, Bundesliga e La Liga.

No entanto, alguns países europeus ainda estão realizando seus eventos (a maioria sem a presença do público). São os casos dos campeonatos Ucraniano, Turco e Bielorrusso. 

Manifestação públicas

Desde que a situação do coronavírus se espalhou pelo mundo, muitos clubes, atletas e personalidades do esporte se manifestaram de diversas maneiras para alertar os riscos da nova doença, não apenas na Europa e EUA, como também no Brasil. Através de suas redes sociais, muitas celebridades foram mostrar suas preocupações com o Covid-19 e apelaram às autoridades para que tomassem medidas efetivas, mesmo que isso pudesse comprometer o futuro da temporada.

Não demorou muito para que medidas fossem instaladas e postas em prática. Como no Brasil as federações relutaram em paralisar as competições que estavam acontecendo (exceção à CBF que foi a primeira a suspender as atividades até que a situação esteja controlada), restou aos jogadores fazerem protestos durante os eventos do último final de semana (15). No Rio de Janeiro, atletas do Botafogo entraram em campo com máscaras para chamar a atenção das autoridades.

Na Argentina, o River Plate tomou uma atitude ainda mais drástica e simplesmente se recusou a entrar em campo, levando a AFA (Associação de Futebol Argentino) a estudar se punirá ou não o clube por descumprir a agenda da temporada. Após vencer na última rodada do Campeonato Gaúcho, Renato Portaluppi ameaçou fazer a mesma coisa se uma medida não fosse tomada pela federação local (isso aconteceu horas depois, quando foi decidida a paralisação por pelo menos 15 dias).

E agora?

É difícil dizer o que o futuro espera a curto e médio prazo, pois estamos diante de um episódio sem precedentes na história do esporte. Portanto, as atualizações são diárias e tudo pode mudar de um minuto para o outro. O primeiro passo foi suspender para evitar aglomerações e tentar, através de exemplos, conscientizar a população de que o assunto é sério.

Nos próximos dias, os responsáveis pela promoção desses eventos deve se reunir para pensar o que acontecerá com a temporada caso o problema do Covid-19 não consiga ser resolvido rapidamente.

Carrinho
SimplesCombinada
Compre Créditos
pertinho de você!
Encontre o ponto de venda mais próximo
FÁCIL COMO USAR DINHEIRO

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!