Você apostaria em mais um título de Mourinho na Liga dos Campeões? Confira o retrospecto do técnico português

No comando do Tottenham, o treinador duas vezes campeão faz a sua reestreia na competição

No comando do Tottenham, o treinador duas vezes campeão faz a sua reestreia na competição nesta terça-feira. (Crédito: iStock)

A rodada de terça-feira (26) da Liga dos Campeões da Europa, a penúltima da fase de grupos, terá muitos olhares voltados ao Grupo B. Não só porque o Tottenham deve garantir a sua classificação ao mata-mata -- algo que pode alcançar até mesmo se perder para o Olympiacos, em casa --, mas também porque o jogo marca o retorno de José Mourinho à Champions League.

Será a 16ª temporada do português comandando um clube na competição europeia, uma trajetória recheada de momentos icônicos, campanhas memoráveis e decepções gigantescas que, com certeza, colocam Mourinho no hall dos grandes treinadores que já competiram na Liga dos Campeões. Antes de vermos o treinador bicampeão em ação mais uma vez, vamos relembrar a sua trajetória até a chegada ao Tottenham.

Porto

José Mourinho começou a sua caminhada na Liga dos Campeões de uma maneira muito dura. Na temporada 2001/02, dirigiu o Porto em quatro partidas, na 2ª fase de grupos do campeonato (o formato era um pouco diferente do atual), sendo derrotado por Real Madrid (duas vezes) e Sparta Praga, e tendo superado o Panathinaikos. Assim, os resultados culminaram na eliminação dos portugueses da competição.

Dois anos depois, em 2003/04, o mundo passou a conhecer José Mourinho. Depois de avançar ao mata-mata em um grupo composto por Partizan, Real Madrid e Olympique de Marseille, o Porto eliminou o Manchester United, em pleno Old Trafford, em uma partida que entrou para a história da Champions.

Nas quartas, 2 a 0, em casa, contra o Lyon e empate em 2 a 2, na França, para avançar às semis, nas quais enfrentou o Deportivo La Coruña. Depois de um empate sem gols em Portugal, o Porto foi até a Espanha e contou com gol do brasileiro Derlei para chegar à decisão.

Nela, José Mourinho e seus comandados não tiveram piedade do Monaco. Carlos Alberto, Deco e Dmitri Alenichev foram às redes no triunfo por 3 a 0, que colocou o time português e o treinador no topo da Europa.

Chelsea

Com os holofotes para si, José Mourinho trocou o Porto pelo Chelsea, sendo uma das grandes contratações do início da era Roman Abramovich no clube inglês. Naquela temporada 2004/05, os Blues caíram para o Liverpool na semifinal, que depois viria a conquistar o título com uma virada espetacular sobre o Milan.

Na edição seguinte, em 2005/06, novamente o Chelsea de José Mourinho caiu para aquele que seria o campeão da Liga dos Campeões. Desta vez, o carrasco foi o Barcelona de Ronaldinho, no confronto que ficou marcado pelo golaço do brasileiro após dar uma “sambada” em frente do marcador.

O português foi semifinalista mais uma vez no ano seguinte, quando só foi parado, assim como dois anos antes, pelo Liverpool, mas que dessa vez perderia a revanche para o Milan. Naquele ano, o meia brasileiro Kaká dominou o campeonato e foi eleito o melhor jogador do mundo.

A história de “Zé” Mourinho no Chelsea se encerrou na primeira rodada da Champions League de 2007/08, após empate sem gols com o Rosenborg. Logo depois, o português deixou o clube e, na temporada seguinte, acertou com a Inter de Milão.

Inter de Milão

Em seu primeiro ano no lado nerazzurri de Milão, José Mourinho não conseguiu ir além das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. Passando em segundo em um grupo com Panathinaikos (líder), Werder Bremen e Anorthosis, a Inter caiu nas oitavas para o Manchester United.

Mas só foi o português ter mais tempo que os resultados chegaram. Em 2009/10, a Inter passou em segundo novamente, desta vez ficando atrás do Real Madrid na fase de grupos. E o sorteio definiu que o adversário das oitavas seria o Chelsea, naquele que foi o primeiro reencontro do português com a torcida da qual é ídolo. Os argentinos Cambiasso e Milito marcaram na vitória por 2 a 1 no Giuseppe Meazza, enquanto Eto’o deixou o seu no triunfo magro, em Stamford Bridge.

Depois de passar do CSKA com duas vitórias de 1 a 0, José Mourinho mediu forças com o Barcelona de Pep Guardiola por uma vaga na decisão, no confronto que iniciou um longo período de rivalidade entre os treinadores. Sneijder, Maicon e Milito fizeram os gols da vitória por 3 a 1, na Itália. No Camp Nou, na volta, a Inter perdeu Thiago Motta ainda no primeiro tempo após levar cartão vermelho e se segurou bravamente, em outro jogo marcante de Mourinho, que entrou para a história da competição.

A segunda coroação do treinador viria na decisão diante do Bayern de Munique, quando a Inter de Milão sagrou-se campeã, no Santiago Bernabéu, com dois gols de Diego Milito, na melhor temporada da carreira do centroavante argentino.

Real Madrid

Com duas Champions League no currículo, José Mourinho desembarcou em Madri para o desafio mais difícil de sua carreira. Nas três temporada em que dirigiu o Real Madrid, alcançou a semifinal da Liga dos Campeões nos três anos, mas sofreu duras derrotas que marcaram negativamente a sua passagem pelo time espanhol.

Em 2010/11, foi superado pelo rival Barcelona, que seria o campeão, perdendo no Santiago Bernabéu com dois gols de Lionel Messi. Na temporada seguinte, foi o Bayern de Munique que eliminou os Merengues, nos pênaltis, diante da própria torcida merengue. 

A última das eliminações aconteceu para o Borussia Dortmund comandado por Jürgen Klopp, com Lewandowski, Reus e Götze, naquela goleada histórica de 4 a 1, em que o atacante polonês destruiu o time de José Mourinho.

De volta à Inglaterra

O Special One voltou para sua casa em 2013/14, no comando do Chelsea, na temporada em que eliminou o PSG, nas quartas de final da competição, em partida épica no Stamford Bridge, antes de cair para o Atlético de Madrid na semi. No ano seguinte, Mourinho comandou os Blues até as oitavas, quando viu os franceses se vingarem e eliminarem sua equipe no primeiro mata-mata. A segunda passagem acabou após a primeira fase da temporada 2015/16.

O português fez um ano sabático e voltou em 2017/18, no comando do Manchester United, mas não conseguiu mais do que passar da fase de grupos, perdendo para o Sevilla nas oitavas de final. No ano seguinte, até fez o time ir ao mata-mata, mas deixou o clube antes de começar a disputar as eliminatórias da Liga dos Campeões.

Novo desafio no Tottenham

Agora, Mourinho tenta voltar aos bons tempos no Tottenham, e recolocar o finalista da última edição da UEFA Champions League novamente nos eixos. O treinador chega para estrear na competição continental por seu novo clube com um retrospecto de 147 jogos, com 80 vitórias, 35 empates e 31 derrotas, que deixam Mourinho com 62,3% de aproveitamento -- o número é superior aos retrospectos de Carlo Ancelotti (62,1%), Alex Ferguson (61,5%), mas inferior ao desempenho de Pep Guardiola (68%) e Zidane (72%).

Aposte com o Betsul

A Liga dos Campeões está em seus momentos decisivos e agora todo jogo é uma final para muitas das equipes da fase de grupo. Vai perder a chance de lucrar com essas partidas? Cadastre-se no Betsul, o melhor site de apostas esportivas da América do Sul, ganhe até R$ 120 de bônus no primeiro depósito e faça já as suas apostas para o maior campeonato de clubes do mundo.

Carrinho
SimplesCombinada
Compre Créditos
pertinho de você!
Encontre o ponto de venda mais próximo
FÁCIL COMO USAR DINHEIRO

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!