Viradas históricas da UEFA Champions League

Mata-mata da Liga dos Campeões proporciona resultados inacreditáveis

Viradas históricas da UEFA Champions League
Mata-mata da Liga dos Campeões proporciona resultados inacreditáveis. (iStock)

A principal competição de clubes do mundo tem muita história e guarda alguns dos principais momentos o futebol. Nos últimos tempos, principalmente, a UEFA Champions League proporcionou momentos incríveis, alguns que parecem roteirizados e produzidos, com repletos de drama, heróis improváveis e finais inimagináveis. Estamos falando de viradas que estão marcadas para sempre na história do torneio. 

Relembre aqui as viradas históricas da Liga dos Campeões, que tornam essa competição tão especial:

Manchester United x Bayern de Munique (1998/1999)

Além dos mais de 90 mil espectadores no Camp Nou, todos que assistiram à final do Liga dos Campeões em 1999 não poderiam imaginar o que iriam testemunhar. Com um gol de Basler nos minutos iniciais da partida, o Bayern de Munique vencia a partida até os 45 minutos do 2º tempo e estava próximo do quarto título de Champions League. 

no desespero dos acréscimos, o Manchester United conseguiu empatar em uma bola rebatida de escanteio, o substituto Teddy Sheringham foi o primeiro herói improvável da noite. Mas o inacreditável estava há segundos de acontecer. Após um novo escanteio, Ole Solskjaer, que também havia entrado no etapa final, fez o gol da virada que deu o bicampeonato para o time de Alex Ferguson. 

Monaco x Real Madrid (2003/2004)

Na partida de ida das quartas de final, o galático Real Madrid venceu com tranquilidade no Santiago Bernabéu, por 4 a 2, com gols de Helguera, Zidane, Figo e Ronaldo. Apesar da vantagem construída, o Real saiu na frente na partida de volta, no principado de Mônaco. No entanto, o time francês não se intimidou e conseguiu o empate no último lance do 1º tempo, com gol de Giuly. 

No mesmo ritmo, o Monaco entrou na segunda etapa já com um gol de Morientes e mais um de Giuly, conseguindo assim o placar agregado de 5 a 5 que deu a classificação para o time francês, que seria vice-campeão daquela edição.

Deportivo La Coruña x Milan (2003/04)

Atual campeão e reforçado do recém-contratado Kaká, o Milan não deu qualquer chance para o Deportivo La Coruña na partida de ida das quartas de final, no San Siro. O time espanhol até saiu na frente com gol de Pandiani, mas o time italiano virou logo no início do 2º tempo com gols de Shevchenko, Pirlo e Kaká (2). 

Mesmo em grande desvantagem, o time espanhol conseguiu algo extremamente improvável. Com Mauro Silva de capitão, o La Coruña fez 3 a 0 já no 1º tempo da partida volta. Ainda contou com um quarto gol na etapa final e conseguiu uma classificação heroica sobre o poderoso Milan. 

Liverpool x Milan (2004/2005)

De tempos em tempos, as finais de Liga dos Campeões se mostram como o ambiente perfeito para grandes viradas. Um grande exemplo disso é a decisão de 2005. Em Istambul, ao chegar no intervalo do 1º tempo muitos estavam perplexos. O equilíbrio esperado de uma partida entre supostamente as duas melhores equipes da Europa não tinha existido. O Milan ia para os vestiários vencendo por 3 a 0 - gols de Maldini e Crespo (2) - um Liverpool apático. 

No entanto, o clima mudou completamente em poucos minutos do 2º tempo. Em menos de 15 minutos, os Reds conseguiram o improvável e empataram a partida, com gols de Gerrard, Smicer e Xabi Alonso. O empate em 3 a 3 persistiu, levando a decisão para os pênaltis, na qual o Liverpool levou a melhor e se consagrou campeão. 

Chelsea x Napoli (2011/12)

No caminho para o seu primeiro título de Liga dos Campeões, o Chelsea precisou de uma grande virada no mata-mata. Ainda comandado por André Villas-Boas, o time inglês perdeu a partida de ida por 3 a 1, na Itália. 

No confronto de volta, quem estava no comando técnico não era mais o treinador português, mas Roberto Di Matteo. Em Stamford Bridge, os Blues devolveram o placar da ida e, na prorrogação, Ivanovic marcou o gol que deu a vitória por 4 a 1 e a classificação à próxima fase. 

Real Madrid x Atlético de Madrid (2013/14)

Final de Champions. Rivalidade madrilenha. Real com um jejum de mais de uma década. Atleti em busca do título inédito. Os ingredientes dessa decisão indicavam um grande jogo, e o roteiro foi incrível, de euforia para uns e de quebrar o coração para outros. 

Com gol marcado por Godín no 1º tempo, os Colchoneros estavam muito próximos de derrotar o arquirrival, maior campeão do torneio, e se estabelecer de vez como uma potência do futebol europeu com o tão sonhado título. Porém, o que parecia um conto de fadas se tornou um pesadelo. Já nos últimos instantes da final, Sergio Ramos subiu sozinho no escanteio e empatou para os Merengues. O resultado não era de derrota, ainda havia uma prorrogação, mas o espírito do Atlético de Madrid não voltou mais. Na prorrogação, Marcelo, Bale e Cristiano Ronaldo deram a vitória e encerram o jejum do Real. 

Manchester City x Monaco (2016/17)

As duas equipes proporcionaram uma chuva de gols nas oitavas de final. Na primeira edição de Pep Guardiola no comando do sonho do Manchester City de conquistar a Europa, uma grande virada aconteceu. Na partida de ida, o Manchester City conquistou uma vitória por 5 a 3 em casa. 

Na partida de volta, o Monaco de um jovem promissor Kylian Mbappé conseguiu uma virada histórica, vencendo por 3 a 1, empatando no placar agregado, mas conseguindo a classificação graças a vantagem dos gols marcados fora de casa. 

Barcelona x PSG (2016/17)

Uma das maiores viradas da histórica tinha que ter um nome particular. La Remontada, assim ficou conhecida a virada do Barcelona em cima do PSG nas oitavas de final, em 2017.

Após derrota surpreendente por 4 a 0 na partida de ida, o Barcelona precisava vencer por cinco gols de diferença se quisesse se classificar no tempo regulamentar. A equipe blaugrana estava próxima de conseguir devolver o placar da ida, que levaria para a prorrogação, mas Cavani descontou para o time parisiense, deixando o placar 3 a 1. Assim, era necessário fazer outros três gols para conseguir a classificação e nem mesmo o mais otimista torcedor no Camp Nou acreditava muito nisso. Faltavam apenas dois minutos (mais acréscimos) para o encerramento da partida, e com dois gols de Neymar e um de Sergio Roberto no último lance, o Barcelona conseguiu a classificação heroica. 

Roma x Barcelona (2017/18)

Franco favorito, o Barcelona se impôs e venceu a primeira partida por 4 a 1, em casa. Dificilmente, encontraríamos romanistas que acreditavam em uma virada do time italiano. Porém, o que se viu na segunda partida foi uma total imposição da Roma para cima do Barcelona. Nem Messi, nem Suárez, foram capazes de nada na partida de volta das quartas de final. Dzeko, De Rossio e Manolas foram os protagonistas que marcaram os gols da vitória de 3 a 0, que deu a classificação ao time italiano. 

Juventus x Atlético de Madrid (2018/19)

Novamente, o Atlético de Madrid foi vítima de uma virada emblemática. Após perder o jogo de ida por 2 a 0, tanto a Juventus como o recém-chegado Cristiano Ronaldo precisavam fazer uma partida muito melhor em casa nas oitavas. A Juve não suportou a pressão do time de Simeone e o craque português tinha marcado apenas um gol no torneio até então. 

Na partida de volta, a Velha Senhora não decepcionou. Liderada por Cristiano Ronaldo, a Juve venceu por 3 a 0, com todos os gols marcados pelo maior artilheiro da história da Champions. Após o hat-trick, CR7 declarou em entrevista que “foi para isso que me contrataram”

Liverpool x Barcelona (2018/19)

Os torcedores dos Reds podem ser o mais esperançosos da Europa. Afinal, viradas improváveis marcam a história do clube e da Liga dos Campeões. Na caminhada ao título em 2019, o Liverpool precisou se provar como um gigante após perder por 3 a 0 na ida, no Camp Nou. Na primeira partida, Messi e companhia dominaram o time inglês e foram com grandes chances para se classificar na partida de volta da semifinal. 

No entanto, o que se viu foi uma exibição emblemática do Liverpool. Precisando de gols e desfalcados dos titulares Salah e Firmino, os Reds conseguiram a virada com tentos de Wijnaldum (2) e Origi (2). Vitória por 4 a 0 e classificação para a grande final. 

Ajax x Tottenham (2018/19)

As semifinais da edição 2018/19 da UEFA Champions League foram espetaculares. A sensação daquela edição, Ajax, venceu por 1 a 0 na partida de ida, fora de casa. Porém, muitas emoções estavam reservadas para o confronto de volta, na Holanda. 

Tudo caminhava bem para o time holandês. Além da vantagem da ida, o Ajax abriu 2 a 0 na Johan Cruyff. No entanto, um brasileiro mudou completamente o rumo da história. No início do 2º tempo, Lucas Moura marcou dois gols e empatou a partida. Até os acréscimos, o Ajax garantia, com o empate, a classificação à final, encerrando um jejum de mais de 20 anos. Porém, praticamente, no último lance do jogo Lucas Moura marcou mais um e conseguiu a virada e a classificação inédita do Tottenham à decisão. 

Atalanta x PSG (2019/20)

Excepcionalmente na temporada 2019/20, os duelos das quartas de final foram disputados em jogo único, com sede em Lisboa, devido à pandemia da Covid-19. Em grande fase nas últimas duas temporadas, com o melhor ataque da Itália, a Atalanta chegava com grandes ambições já em sua primeira participação na Liga dos Campeões. Já o PSG vinha bastante desfalcado, mas liderado por Neymar. 

O time italiano saiu na frente com gol de Pasalic no 1º tempo. Tudo caminhava para mais uma frustrada participação do PSG na UEFA Champions League. Já nos acréscimos do 2º tempo, Marquinhos empatou a partida e em poucos instantes, após jogada de Neymar e Mbappé, o herói improvável, Choupo-Moting, apareceu para completar para o gol e virar a partida. 

Carrinho
SimplesCombinada
logo pinpayCompre Créditos
pertinho de você!
Encontre o ponto de venda mais próximo
FÁCIL COMO USAR DINHEIRO

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!

R$000.000,00