Flamengo chega ao bicampeonato da Libertadores; veja lista de maiores campeões

No sábado (23), Rubro-Negro venceu a 60ª edição do torneio continental em um jogo maluco contra o River Plate

Flamengo chega ao bicampeonato da Libertadores
No sábado (23), Rubro-Negro venceu a 60ª edição do torneio continental em um jogo maluco contra o River Plate. (Crédito: iStock)


O campeonato mais importante da América do Sul chegou ao fim de uma maneira que nem o mais criativo torcedor poderia imaginar. No sábado (23), em Lima, no Peru, o Flamengo ficou há poucos minutos de ver o River Plate se sagrar campeão da Libertadores, mas viu Gabigol marcar duas vezes em três minutos, virar a partida e dar ao Flamengo o título da competição -- e a vaga para o Mundial de Clubes da FIFA, em dezembro.

Foi o segundo título do Rubro-Negro na Copa Libertadores, sendo o primeiro deles conquistado há 38 anos. Agora, o Mengão entra para o seleto grupo de equipes brasileiras que venceu a América em mais de uma oportunidade, mas ainda está longe de ter a galeria de troféus tão recheada quanto a de diversos outros clubes do continente. 

Encerrada a edição de número 60, chegou o momento de ficar por dentro da história dos campeões da Libertadores, os que têm mais títulos, os países mais vencedores, os times que mais vezes decidiram o campeonato e muito mais. Confira!

Quais países mais vezes foram campeões?

Apesar da derrota do River Plate na final maluca do último sábado, os argentinos ainda são os reis da América -- e serão por pelo menos mais sete anos. Afinal, o país conta com oito clubes que já foram campeões da competição, alguns deles em várias oportunidades. São os casos de Independiente e Boca Juniors, os dois maiores vencedores com sete e seis taças, respectivamente.

Vice desta edição, o River Plate tem quatro títulos, assim como o Estudiantes de La Plata. Os outros quatro times argentinos campeões alcançaram essa façanha em uma oportunidade: Racing, Vélez Sarsfield, Argentinos Juniors e San Lorenzo.

O Brasil aparece como o segundo país que ostenta mais títulos da Copa Libertadores da América, com 19. Apesar de ter menos títulos do que os hermanos, o país tem um número maior de equipes que conquistou o continente: 10. São Paulo, Santos e Grêmio são os maiores, com três títulos cada.

O Flamengo se igualou a Cruzeiro e Internacional, todos com duas taças da Libertadores em suas galerias, enquanto Atlético-MG, Corinthians, Palmeiras e Vasco foram campeões uma vez.

Dominante nos primeiros anos, o Uruguai é o terceiro país com mais títulos, mas muito atrás de Argentina e Brasil. Peñarol e Nacional concentram as taças do país, com cinco e três, respectivamente. Colômbia e Paraguai aparecem com três títulos cada um, enquanto Equador e Chile possuem um. Bolívia, Peru e Venezuela ainda não têm representantes campeões da América.

Títulos por equipes

Em 60 edições, somente 25 times conseguiram superar seus adversários e se transformar em campeão da Libertadores da América. Abaixo, confira quem são eles, quantos títulos cada um tem e quando eles foram conquistados:

Independiente (ARG): 7 (1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984)

Boca Juniors (ARG): 6 (1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007)

Peñarol (URU): 5 (1960, 1961, 1966, 1982 e 1987)

Estudiantes de La Plata (ARG): 4 (1968, 1969, 1970, 2009)

River Plate (ARG): 4 (1986, 1996, 2015, 2018)

Grêmio (BRA): 3 (1983, 1995 e 2017)

Nacional (URU): 3 (1971, 1980 e 1988)

Olimpia (PAR): 3 (1979, 1990 e 2002)

Santos (BRA): 3 (1962, 1963 e 2011)

São Paulo (BRA): 3 (1992, 1993 e 2005)

Atlético Nacional (COL): 2 (1989 e 2016)

Cruzeiro (BRA): 2 (1976 e 1997)

Flamengo (BRA): 2 (1981 e 2019)

Internacional (BRA): 2 (2006 e 2010)

Argentinos Juniors (ARG): 1 (1985)

Atlético-MG (BRA): 1 (2013)

Colo-Colo (CHI): 1 (1991)

Corinthians (BRA): 1 (2012)

LDU (EQU): 1 (2008)

Once Caldas (COL): 1 (2004)

Palmeiras (BRA): 1 (1999)

Racing (ARG): 1 (1967)

San Lorenzo (ARG): 1 (2014)

Vasco (BRA): 1 (1998)

Vélez Sarsfield (ARG): 1 (1994)

Quais clubes disputaram mais finais de Libertadores? 

Olhe para a lista acima e você terá uma noção de quais times disputaram a decisão da Libertadores mais vezes, o que mostra que para ser campeão do torneio é preciso se acostumar aos grandes jogos que aparecem no caminho do vencedor. Por isso, podemos dizer que nenhum time está tão acostumado quanto o Boca Juniors, com 11 finais jogadas em sua história.

Os Xeneizes são seguidos pelo Peñarol, que já decidiu o título da Libertadores em 10 oportunidades, logo a frente do River Plate, que foi à decisão em sete oportunidades. No Brasil, o recordista de finais é o São Paulo, que soma seis.

E dois times possuem números interessantes: Independiente e América de Cali, da Colômbia. Enquanto os maiores campeões da história da Libertadores não sabem o que é perder uma final (venceram todas as sete que jogaram), os colombianos não sabem o que é vencer, tendo sido derrotados nas quatro oportunidades em que jogaram para ficar com a taça.

Aposte com o Betsul

A temporada no Brasil está chegando ao fim, mas o futebol não para e o fim de ano marca o encerramento da primeira fase da Liga dos Campeões e do turno dos campeonatos nacionais da Europa. Por isso, não perca tempo e comece a dar os seus palpites agora mesmo. Basta fazer o seu cadastro no Betsul, o melhor site de apostas esportivas da América do Sul, realizar o primeiro depósito, que pode garantir bônus de R$ 120,00, e fazer as suas apostas em campeonatos pelo mundo inteiro.

Carrinho
SIMPLESCOMBINADA

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!

R$00.000,00

O que é o Jogo do Bem?

O Jogo do Bem é uma iniciativa pioneira do Betsul. Com ele, suas apostas esportivas também contribuem para uma sociedade melhor. A cada aposta realizada, parte do valor é destinado a uma causa ou uma instituição social. E tudo isso sem custos adicionais ao jogador.