Copinha: Veja os últimos artilheiros da Copa São Paulo de Futebol Júnior

Na última década, apenas um jogador marcou mais de 10 gols em uma única edição

artilheiros copinha
Na última década, apenas um jogador marcou mais de 10 gols em uma única edição. (Crédito: iStock)

A Copa São Paulo de Futebol Júnior, conhecida também como Copinha, é a primeira grande vitrine para as promessas do futebol brasileiro que aspiram por uma carreira de sucesso. Afinal, grandes craques foram revelados pelo torneio, como Kaká, Djalminha, Raí e Neymar, por isso, os jovens de hoje querem repetir os passos dos seus antecessores. No entanto, nenhum desses quatro craques citados chegaram a ser artilheiros de uma edição da Copinha. 

Obviamente que ser o artilheiro de qualquer competição atrai uma atenção para o jogador, no entanto, não garante qualquer sucesso, ainda mais por se tratar da Copinha, que é disputada por jovens atletas. Na última década, poucos que conseguiram o feito de maior goleador do torneio atuaram por uma grande equipe da elite do futebol brasileiro. Por isso, nós do Betsul, o melhor site de apostas esportivas da América do Sul, reunimos abaixo a lista dos últimos artilheiros da Copa São Paulo de Futebol Júnior:

2010 - Lucas Gaúcho (São Paulo) - 9 gols 

Há 10 anos, o São Paulo conquistava o seu terceiro título da Copa São Paulo de Futebol Júnior e um dos grandes destaques da campanha tricolor foi de Lucas Gaúcho. Além de campeão, Lucas foi o artilheiro da competição com nove gols marcados. No entanto, o destaque na Copinha foi um dos ápices da carreira do jogador, que peregrinou por times asiáticos e hoje, aos 28 anos, está no Al-Qadsia do Kuwait. 

2011 - Dellatorre (Desportivo Brasil) - 7 gols 

Logo após se consagrar artilheiro da Copinha 2011, Guilherme Dellatorre despertou o interesse do Internacional, que o contratou. Pouco depois, o jogador foi promovido das categorias de base do Colorado para o time profissional, junto com Leandro Damião. Porém, Dellatorre ficou como uma eterna promessa, passou até mesmo pelo time B do Porto, pelo Queens Park Rangers e Athletico-PR. Hoje, está no Suphanburi FC da Tailândia. 

2012 - Valdívia (Rondonópolis) - 8 gols 

Uma das grandes revelações da Copinha 2012 foi o artilheiro Wanderson Ferreira, do modesto Rondonópolis. No entanto, o jogador ficou mais conhecido pelo apelido, devido à cabeleira parecida com a do meia chileno. O Valdívia brasileiro foi logo contratado pelo Internacional, clube o qual tem vínculo contratual até os dias de hoje. Emprestado a vários clubes, hoje, aos 25 anos está sob empréstimo ao Avaí. 

2013 - Erik (Goiás) - 8 gols 

Empatado na artilharia com outros dois atletas (Caio Dantas e Diego Ceará), a grande revelação do Goiás da Copinha 2013 chegou a ser eleito Revelação do Campeonato Brasileiro de 2014. No final de 2015, o atacante, que atua pelos lados do campo, foi vendido para o Palmeiras. Porém, o jogador até hoje não conseguiu se firmar no time principal e está emprestado ao Yokohama F. Marinos do Japão. 


2014 - Gustavo (Taboão da Serra) - 8 gols 

O apelido Gustagol acompanha o atacante do Corinthians desde a Copinha de 2014. Pelo modesto Taboão da Serra, o jogador foi artilheiro daquela edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior junto com Diego Cardoso e Stéfano Yuri, ambos do Santos. No entanto, antes de chegar ao Timão, Gustavo jogou profissionalmente por diversos clubes e teve grande destaque no Fortaleza, em 2018.  


2015 - Isaac (Botafogo-SP) - 8 gols 

A Copinha de 2015 também teve três artilheiros: Isaac, Gabriel Vasconcelos e Santiago. Pelo time de Ribeirão Preto, conhecido por revelar nada menos do que Raí para o futebol brasileiro, Isaac se destacou na competição e chegou até a ser emprestado ao Corinthians. No entanto, o atleta nunca se firmou e hoje se encontra sem clube. 


2016 - Geovane Itinga (Bahia) - 8 gols 

Participante de três edições da Copinha, foi na sua primeira partição que o atacante Geovane Itinga se destacou. Artilheiro da competição com oito gols marcados, Itinga não conseguiu repetir o protagonismo nas duas edições seguintes. Como profissional, não conseguiu se firmar no Tricolor Baiano e está emprestado ao Juventus-SC. 


2017 - Carlinhos (Corinthians) - 11 gols 

A conquista do 10º título do Timão na Copinha teve como um dos protagonistas o atacante Carlinhos, com 11 gols marcados em oito partidas disputados. No entanto, o sucesso como artilheiro não correspondeu no time profissional, o jogador foi emprestado por diversos clubes e hoje atua emprestado no Marcílio Dinis-SC. 


2018 - Luan (Vitória) - 6 gols

Seis jogadores terminaram como artilheiros na edição de 2018 da Copinha, empatados com seis gols marcados. Um dos destaques foi Luan, o jovem atacante que atuou pelo Vitória. O jogador chegou a despertar o interesse do Barcelona, no entanto seguiu no time baiano. No ano passado, Luan foi contratado pelo Palmeiras por empréstimo com opção de compra ao final do contrato, que se encerra no meio de 2020. 

2019 - Gabriel Novaes (São Paulo) - 10 gols


Outro jogador que despertou interesse do Barça foi o atacante Gabriel Novaes. Apesar de não contratarem o artilheiro de 2018, o time espanhol contratou o da edição de 2019. Destaque pelo campeão São Paulo, Gabriel marcou 10 gols, sendo um na grande final. O atleta, que nem chegou a jogar pelo time profissional tricolor, tem contrato de empréstimo de um ano e meio com o time espanhol e com opção de compra ao final do vínculo.

 

Carrinho
SimplesCombinada

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!

R$00.000,00

O que é Jogo do Bem?

O Jogo do Bem é uma iniciativa pioneira do Betsul. Com ele, suas apostas esportivas também contribuem para uma sociedade melhor. A cada aposta realizada, parte do valor é destinado a uma causa ou uma instituição social. E tudo isso sem custos adicionais ao jogador.