Coronavírus na Europa: jogos sem torcida não prejudicaram equipes mandantes

Levantamento de cinco campeonatos mostram que não houve influência com arquibancadas vazias

Cerca de 30% da temporada foi disputada com portões fechados (iStock)

Ao longo das últimas semanas, trouxemos alguns especiais com levantamento de como a paralisação e retomada de campeonatos de futebol na Europa, sem a presença de torcida nas arquibancadas, influenciou os desempenhos dos clubes e como isso afetou a classificação final destas competições. Pudemos ver que em alguns países os times mandantes sofreram mais sem seus fãs para apoiar, mas que em outros lugares a falta desta atmosfera foi benéfica para quem jogava em casa.

No último domingo (2), o Campeonato Italiano chegou ao fim. Com isso, foi possível, enfim, terminar de reunir as estatísticas dos cinco maiores campeonatos nacionais da Europa que retomaram após a pandemia (a Primeira Liga, em Portugal, entrou no lugar da Ligue One, 5ª no ranking, que encerrou o calendário nos meses de paralisação), para saber, de uma vez por todas, o quanto a ausência de torcida impactou na elite do futebol mundial.

E qual foi o resultado?

Contando todos os compromissos desta temporada da Bundesliga (Alemanha), Primeira Liga (Portugal), La Liga (Espanha), Premier League (Inglaterra) e Serie A (Itália), totalizam 1742 partidas dos campeonatos nacionais. 1245 deles (71,5%) aconteceram antes da paralisação devido à pandemia do novo coronavírus, ou seja, com presença do torcedor. Os outros 497 (28,5%), ocorreram com portões fechados e arquibancadas vazias.

Quando comparados os aproveitamentos dos times mandantes antes e depois da longa pausa que todos esses campeonato sofreram, percebe-se que o fato de jogar com ou sem torcedor para empurrar o time da casa e pressionar o visitante teve pouca influência nos resultados finais das competições.

Com estádio aberto ao público, o aproveitamento dos mandantes foi de 51,99%, que por si só já é um número que intriga por enfraquecer o argumento de que os times em casa são mais fortes por conta de sua torcida. Sem ela, o aproveitamento foi menor, é verdade, mas tão pouco que sequer pode ser considerado em um universo com quase dois mil jogos.

No pós-pandemia, o aproveitamento de quem tinha o mando de campo foi de 50,37%, diferença de apenas 0,38% em relação ao primeiro período. Comparando friamente as estatísticas da temporada até meados de março, quando ela foi paralisada, e de junho em diante, quando retornou, fica claro que não dá para dizer que a ausência de público foi prejudicial para os mandantes.

Mais números

Não foi só o aproveitamento de pontos que não sofreu influência com a falta de torcida nas arquibancadas do estádio. Os números mostram que os ataques e defesas dos times também permaneceram iguais, em geral.

No quesito média de gols marcados por partida, aliás, os números são rigorosamente idênticos, com 1,5 gol de média por jogo. Há apenas uma variação ínfima de 0,03 para mais quando olhamos para a média de gols sofridos por compromisso (de 1,25 para 1,28).

Abaixo, confira o comparativo dos períodos pré e pós pandemia na Europa:

Pré-pandemia

Jogos: 1245

Vitórias: 543

Empates: 313

Derrotas: 389

Gols marcados: 1871 (média de 1,5 por partida)

Gols sofridos: 1552 (média de 1,25 por partida)

Aproveitamento: 51,99%

Pós-pandemia:

Jogos: 497

Vitórias: 210

Empates: 121

Derrotas: 176

Gols marcados: 744 (1,5 gol por partida)

Gols sofridos: 638 (1,28 gol por partida)

Aproveitamento: 50,37%

Quedas e melhorias das equipes

Dos 96 clubes envolvidos na análise, 38 (39,5%) mudaram de posição na tabela de classificação entre o reinício da temporada o seu fim, enquanto 58 (60,5%) times se mantiveram nas mesmas colocações que estavam antes da pausa. 

Destes, 29 ganhou posições e outros 29 perderam. Pode parecer óbvio, mas não é. Na Bundesliga, por exemplo, seis clubes melhoraram e quatro pioraram. Apesar de parecer natural que para que um time melhore outro tenha que piorar, este equilíbrio de 50/50 não é uma regra.

Carrinho
SimplesCombinada
Compre Créditos
pertinho de você!
Encontre o ponto de venda mais próximo
FÁCIL COMO USAR DINHEIRO

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!