FIFA: de aposta revolucionária a franquia de jogos mais vendida no mundo

Conheça a trajetória do simulador de futebol líder em inovação no gênero

FIFA é o jogo mais vendido no mundo (iStock)

Se você gosta de videogames e futebol, eu aposto que já tirou um “contra” com algum amigo no FIFA, certo? A franquia de games mais vendida na história é familiar a quase todo mundo, seja você um apaixonado pelo esporte ou não. Responsável por revolucionar para sempre este segmento da indústria de jogos eletrônicos, a Eletronic Arts (EA) fez com que muitos fãs pudessem sentir um gostinho do que é ser um jogador de futebol profissional. Com muito capricho, inovação e realismo, o game superou barreiras, ganhou espaço e hoje é popular a ponto de ter um cenário competitivo profissional que chama atenção e arrasta multidões pelo mundo afora.

Como tudo começou

No início dos anos 90, a EA já estava consolidada no mercado de jogos, principalmente nos “simuladores” de esportes (naquela época ainda não existia uma separação entre simulador e arcade), com Madden NFL (futebol americano) e NHL (hoquéi no gelo). Sem concorrência para os gêneros, a empresa logo se estabeleceu e criou uma forte identidade no mercado.

No entanto, ainda faltava cativar os fãs de muitas outras modalidades esportivas. A primeira na qual a EA decidiu apostar foi o futebol, mas diferentemente do que viveu com NFL e NHL, a desenvolvedora não estava entrando em um território completamente novo. Desde os anos 80 já existiam títulos de futebol no mercado e, apesar do renome, a empresa precisaria convencer os jogadores a migrar para o seu título.

Em 1993, foi lançado FIFA International Soccer, o primeiro jogo de futebol da franquia e que mudaria o mercado para sempre. A começar pelo título: o “FIFA” no nome trouxe um peso muito grande ao game, pois a entidade máxima que rege o futebol no mundo havia concedido a licença para usar seu nome.

À época, isso chamou atenção inclusive dos jogadores. Com FIFA, chegou também mudanças profundas na forma de jogar futebol eletrônico. A câmera posicionada como se fosse uma transmissão de televisão (isométrica) foi uma novidade que melhorou demais a percepção do jogo (antes a câmera era posicionada acima ou atrás do gol, apenas em 2D). Dentro de campo, impressionou a qualidade do som das torcidas, o fato de se ter um árbitro em campo, de poder jogar de dia, de noite, com chuva, e a inteligência artificial dos jogadores para respeitarem diversas posições, tornando-se, assim, o jogo o mais real do mercado. A atração, entretanto, contava apenas com seleções e não havia licença para o uso de imagem de jogadores reais, então todos os atletas do FIFA eram fictícios.

Em 1994 foi lançado o FIFA Soccer 95, que trazia poucas melhorias técnicas, mas que acrescentava ao jogo clubes da França, Alemanha, Inglaterra, Itália, Espanha, Holanda, América do Norte e Brasil. Os jogadores, no entanto, ainda eram fictícios.

A liderança no mercado

Em 1995, FIFA se consolidou de vez com o nome mais forte do gênero no mercado. Isso porque com FIFA Soccer 96 chegou finalmente a licença da FIFPro e o jogo passou a usar os jogadores reais nos elencos dos times licenciados para o game. A novidade foi um marco para a indústria, que pela primeira vez conseguiu alcançar esse nível de realismo em um jogo eletrônico.

Dois anos depois, FIFA chegou a outro marco com FIFA: Road to World Cup 98 -- mais conhecido como FIFA 98. Além das melhorias gráficas e de jogabilidade que chegavam todo ano com o novo título (isso se estende até os dias atuais), o jogo daquele ano permitia que o player disputasse as Eliminatórias e a Copa do Mundo de 1998, algo inédito até então.

A disputa com PES

Já no fim dos anos 90, FIFA ganhou um rival de peso no mercado: o Winning Eleven. Produzido pela japonesa Konami, o jogo ganhou muitos fãs, principalmente no início dos anos 2000, por trazer uma série de inovações. Enquanto isso, FIFA era acusado de não dar muita bola aos pedidos dos fãs e de estar acomodada com o sucesso que criou.

Para piorar, a pirataria estava em alta e os inúmeros mods (modificações do jogo) que saíam para WE -- que no futuro se tornaria PES (Pro Evolution Soccer) --, tornavam o jogo ainda mais popular. 

Em 2007, FIFA passou por uma reformulação muito grande, chegando ao Xbox 360 como um título difícil de ser superado. Com alguns problemas para migrar de uma geração para outra, a Konami viu PES voltar a ser coadjuvante e FIFA mais uma vez assumir o posto de queridinho do mercado. 

Até hoje, o game da EA Sports é o simulador de futebol mais jogado no mundo inteiro, mas não conseguiu fazer com que PES sumisse do mercado. Afinal, a jogabilidade um pouco mais arcade do futebol da Konami ocupa um outro nicho de mercado.

Cenário competitivo

O cenário competitivo de FIFA se divide em três frentes: FIFA Ultimate Team, Pro Clubs e o multiplayer convencional.

FIFA Ultimate Team

É, atualmente, o modo multijogador online mais popular do FIFA. Nele, o jogador começa um time do zero, vai conquistando dinheiro, pontos, cumprindo objetivos e com isso vai ganhando cartas. Essas cartas representam jogadores reais e elas serão utilizadas para o player montar o seu time que vai a campo. Essas cartas vão recebendo melhorias e, neste quesito, o jogo foge um pouco da realidade. Como, por exemplo, se tornar possível jogar com Messi e Cristiano Ronaldo no mesmo time, algo que não vemos no mundo real.

Pro Clubs

O Pro Clubs é o mais próximo da realidade que um jogador de FIFA pode chegar. Nele, cada jogador controla apenas um jogador virtual. Ou seja, 11 players para cada lado do campo brigando para ver quem sai vitorioso do servidor ao final da partida. Exige coordenação e entrosamento muito grande para que o time não fique uma bagunça.

Multiplayer tradicional

Esse não é um nome oficial, mas talvez seja o mais fácil para explicar. Neste tipo de campeonato, cada jogador representa um time e ele controlará todos os jogadores no campo. Os jogadores são exatamente os mesmos que estão nos plantéis reais. Quem defende o Liverpool jogará com os mesmos jogadores que Jürgen Klopp tem à disposição e por aí vai.

Os campeonatos

FIFA tem uma série de campeonatos que rolam durante todo o ano nas três modalidades citadas acima. Muitos já são chancelados pelas próprias federações locais de futebol, o que mostra a importância que o e-sport ganhou para a franquia como um todo.

O principal deles é o FIFA eWorld Cup - Grand Final, que em 2019 contou com os 32 melhores times do mundo. Cinco brasileiros participaram da competição, mas apenas um passou para o mata-mata e caiu logo na primeira fase da eliminatória. Neste torneio, 500 mil dólares foram distribuídos em premiação.

Mas ainda há muitos outros grandes campeonatos que rolam todos os anos, como FIFA Global Series e a EA Champions Cup.

Aposte com o Betsul

Agora que você já sabe como funcionam os campeonatos, é hora de aprender como apostar nos campeonatos de FIFA através do Betsul! 

A aposta mais convencional é a mesma que acontece no futebol da vida real: palpitar quem será o vencedor do confronto. No entanto, assim como no futebol de verdade, no esporte virtual você também pode encontrar muitas outras modalidades, como o total de gols do jogo, quem marcará o primeiro gol, o placar exato do jogo, e muitas outras opções. Tudo depende de partida para partida e de campeonato para campeonato. Quanto mais importante a competição, mais opções de apostas estarão disponíveis.

Para começar a fazer os seus palpites é só realizar o cadastro no Betsul, o melhor site de apostas esportivas da América do Sul. Ganhe bônus de até R$ 120,00 no primeiro depósito e comece a apostar!

Carrinho
SimplesCombinada
Compre Créditos
pertinho de você!
Encontre o ponto de venda mais próximo
FÁCIL COMO USAR DINHEIRO

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!