Era Tite na Seleção Brasileira tem 81 convocados; veja lista

No comando do Brasil desde o meio de 2016, treinador tem seus homens de confiança, mas faz muitos testes

Seleção Brasileira Tite
Tite é o atual técnico da Seleção Brasileira (iStock)

A Seleção Brasileira é para muitos jogadores a realização de um sonho e o ponto alto que se pode alcançar na carreira. A cada nova data FIFA, a ansiedade para ouvir seu nome ser chamado na lista de convocados é grande e proporciona sentimentos de gratidão e frustração ao final da coletiva. Não é diferente na Era Tite no comando do Brasil, um período que até aqui é marcado por uma base sólida com homens de confiança do técnico, mas que também tem espaço para testes e atletas que estão em alta no momento.

Adenor Bacchi, o Tite, assumiu a Seleção Brasileira em julho de 2016 depois de um sucesso gigantesco no Corinthians -- na época o treinador era pedido por grande parte dos torcedores do país. A CBF atendeu o clamor popular e deu início à primeira passagem do técnico na principal equipe nacional do nosso futebol. Desde então, já se foi uma série de convocações, uma Copa do Mundo, algumas Copa América e uma tonelada de amistosos.

Agora, às vésperas da estreia nas Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar, Tite fez mais um chamado e com algumas novidades chegou ao número de 81 jogadores convocados em quase quatro anos no cargo da Seleção Brasileira. Abaixo, confira a lista destes atletas e quantas vezes cada um deles recebeu uma chance de vestir a amarelinha com o “professor” Tite.

Goleiros

Weverton (Palmeiras) – 10 convocações

Alisson (Liverpool) – 15 convocações

Marcelo Grohe (Al-Ittihad FC) – 1 convocação

Alex Muralha (Coritiba) – 3 convocações

Danilo Fernandes (Internacional) – 1 convocação

Ederson (Manchester City) – 15 convocações

Diego Alves (Flamengo) – 1 convocação

Cássio (Corinthians) – 5 convocações

Neto (Valencia) – 2 convocações

Hugo (Flamengo) – 1 convocação

Phelipe (Grêmio) – 1 convocação  

Brazão (Albacete) – 1 convocação

Ivan (Ponte Preta) – 2 convocações

Santos (Athletico-PR) – 1 convocação

Daniel Fuzato (Roma) – 1 convocação

Laterais

Daniel Alves (São Paulo) – 12 convocações

Fagner (Corinthians) – 12 convocações

Filipe Luís (Atlético de Madrid) – 13 convocações

Marcelo (Real Madrid) – 9 convocações

Wendell (Bayer Leverkusen) – 1 convocação

Fábio Santos (Atlético-MG) – 2 convocações

Jorge (Santos) – 3 convocações

Marcos Rocha (Palmeiras) – 1 convocação

Mariano (Galatasaray) – 1 convocação

Alex Sandro (Juventus) – 13 convocações

Danilo (Juventus) – 9 convocações

Rafinha (Flamengo) – 1 convocação

Alex Telles (Porto) – 1 convocação 

Renan Lodi (Atlético de Madrid) – 3 convocações

Emerson (Bétis) – 1 convocação

Zagueiros

Gil (Corinthians) – 4 convocações

Marquinhos (PSG) – 17 convocações

Miranda (Jiangsu Suning) – 12 convocações

Rodrigo Caio (São Paulo) – 8 convocações

Éder Militão (Real Madrid) – 8 convocações

Pedro Geromel (Grêmio) – 4 convocações

Thiago Silva (PSG) – 15 convocações

Luan (Palmeiras) – 1 convocação

Vitor Hugo (Palmeiras) – 1 convocação

David Luiz (Arsenal) – 1 convocação

Jemerson (Monaco) – 1 convocação

Dedé (Cruzeiro) – 2 convocações

Felipe (Atlético de Madrid) – 3 convocações

Pablo (Bordeaux) – 2 convocações

Samir (Udinese) – 1 convocação

Meio-campistas

Casemiro (Real Madrid) – 17 convocações

Giuliano (Al-Nasrr) – 7 convocações

Rafael Carioca (Tigres) – 2 convocações

Paulinho (Guangzhou Evergrande) – 11 convocações

Lucas Lima (Palmeiras) – 5 convocações

Renato Augusto (Beijing Guoan) – 13 convocações

Philippe Coutinho (Bayern de Munique) – 18 convocações

Oscar (Shanghai SIPG FC) – 2 convocações

Fernandinho (Manchester City) – 10 convocações

Diego (Flamengo) – 4 convocações

Camilo (Mirassol) – 1 convocação

Gustavo Scarpa (Palmeiras) – 1 convocação

Henrique (Fluminense) – 1 convocação

Rodriguinho (Bahia) – 2 convocações

Walace (Udinese) – 3 convocações

Willian Arão (Flamengo) – 1 convocação

Arthur (Grêmio) – 10 convocações

Fred (Manchester United) – 5 convocações

Anderson Talisca (Guangzhou Evergrande) – 1 convocação

Andreas Pereira (Manchester United) – 1 convocação

Lucas Paquetá (Milan) – 6 convocações

Allan (Napoli) – 4 convocações

Rafinha (Celta de Vigo) – 1 convocação

Fabinho (Liverpool) – 8 convocações

Felipe Anderson (West Ham) – 1 convocação

Matheus Henrique (Grêmio) – 1 convocação

Douglas Luiz (Aston Villa) – 1 convocação

Bruno Guimarães (Lyon) – 1 convocação

Éverton Ribeiro (Flamengo) – 1 convocação

Atacantes

Neymar (PSG) – 15 convocações

Gabriel (Flamengo) – 3 convocações

Gabriel Jesus (Manchester City) – 16 convocações

Taison (Shakhtar Donetsk) – 7 convocações

Douglas Costa (Juventus) – 9 convocações

Firmino (Liverpool) – 17 convocações

Willian (Chelsea) – 13 convocações

Diego Souza (Vasco) – 4 convocações

Luan (Corinthians) – 2 convocações

Robinho (Istambul Basaksehir) – 1 convocação

Dudu (Palmeiras) – 2 convocações

Diego Tardelli (Atlético-MG) – 1 convocação

Willian José (Real Sociedad) – 1 convocação

Éverton (Grêmio) – 5 convocações

Pedro (Flamengo) – 1 convocação

Richarlison (Everton) – 7 convocações

Malcom (Zenit) – 1 convocação

Lucas (Tottenham) – 1 convocação

David Neres (Ajax) – 4 convocações

Vinicius Jr. (Real Madrid) – 1 convocação

Bruno Henrique (Flamengo) – 2 convocações

Rodrygo (Real Madrid) – 1 convocação 

Carrinho
SimplesCombinada

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!

R$00.000,00

O que é Jogo do Bem?

O Jogo do Bem é uma iniciativa pioneira do Betsul. Com ele, suas apostas esportivas também contribuem para uma sociedade melhor. A cada aposta realizada, parte do valor é destinado a uma causa ou uma instituição social. E tudo isso sem custos adicionais ao jogador.