O que você precisa saber de Real Madrid e Barcelona para o El Clásico?

Rivais se enfrentam no domingo em jogo crucial na corrida pelo título da La Liga

Real Madrid Barcelona
Santiago Bernabéu será o palco de Real Madrid x Barcelona (iStock)

Real Madrid x Barcelona no Santiago Bernabéu. A frase é auto explicativa é não é necessário nem mais uma vírgula para explicar o que a rodada deste fim de semana reserva no futebol europeu, em especial na Espanha. O El Clásico, maior jogo do país, marcará o 1º domingo de março e, quem sabe, será crucial para a corrida pelo título da La Liga, disputada ponto a ponto, rodada a rodada pelos dois rivais espanhóis. E, se fora de contexto esse duelo já é imperdível, o momento em que ele acontecerá agora é só mais lenha na fogueira que incendiará de vez a capital em alguns dias.

Faltam 13 jogos para a temporada se encerrar e ao que tudo indica mais uma vez a briga pelo título será travada apenas entre os dois rivais. O Barcelona que liderou o campeonato por boa parte retomou o primeiro lugar recentemente e, hoje, soma 55 pontos. Atrás está o Real Madrid, com 53, time que era líder até tempos atrás, mas que foi ultrapassado pelo rival depois de uma sequência de resultados ruins. Isso em meio às oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, que também trouxe experiências distintas para ambas as equipes.

Os problemas do Real Madrid

Até semanas atrás, o Real Madrid parecia um time imbatível. Os comandados de Zinedine Zidane foram campeões da nova Supercopa da Espanha em cima do rival da cidade, Atlético de Madrid, lideravam o Campeonato Espanhol passando por cima dos adversários e chegavam confiantes para o mata-mata da Liga dos Campeões contra o Manchester City. É verdade que houve a eliminação para a Real Sociedad na Copa do Rei, mas esse é um torneio que os Merengues não costumam dar tanta importância.

De repente, o mundo do time da capital desabou. A equipe começou a jogar mal, Zidane passou a mexer de jogo para jogo no setor de construção e criação da equipe, o Real Madrid perdeu três das últimas cinco partidas e o próprio Sérgio Ramos admitiu que o elenco está pressionado para o clássico contra o Barcelona. Como se não bastasse, quem deveria ajudar o time a sair desta situação não está podendo ou não dá conta do recado.

Marco Asensio ainda não estreou oficialmente na temporada, Eden Hazard não embalou e agora está machucado, Gareth Bale vem sendo banco de reservas, Luka Modric está longe de repetir atuações que o fizeram ser eleito o melhor jogador do mundo e sobrou para Karim Benzema, que vinha fazendo boas atuações, mas que agora parece estar sozinho no ataque do Real Madrid.

A situação é complicada a ponto do Real Madrid depender de Casemiro, Raphael Varane e o capitão Ramos para balançar as redes quando não é o artilheiro francês o responsável por marcar.

Os problemas do Barcelona

As lesões são o maior problema no Barcelona, mas não os únicos. Aliás, podem ser as contusões as responsáveis por desencadear as outras questões negativas que o elenco e Quique Setién têm de lidar. Ousmane Dembélé e Luis Suárez se machucaram feio e abriram um buraco no setor ofensivo do Barça que não consegue ser preenchido e que dificilmente será apesar da chegada de Martin Braithwaite, contratação emergencial que a diretoria precisou fazer.

E a defesa que já era um problema pode se tornar um ainda maior. Jordi Alba está lesionado, não deve voltar e foi substituído por Junior Firpo, que, contra o Napoli, mostrou ainda estar muito cru para grandes jogos. Além disso, diante dos italianos, Gerard Piqué acusou dores no joelho e não se sabe se ele está bem, se será desfalque ou se vai para o clássico “no sacrifício”. Com poucas opções no elenco, o treinador não pode nem pensar em perder este ou qualquer outro jogador antes ou durante o confronto diante do Real Madrid.

As armas dos rivais

O Real Madrid pode ter problemas no ataque, mas em contrapartida tem motivos para se orgulhar da sua defesa, uma das melhores do mundo na temporada. O tridente formado por Varane, Ramos e Casemiro é muito sólido e garante que, ao menos, o time não sofra tanto quando o setor ofensivo sente dificuldades para atacar os oponentes. 

O talento dos meias, como Isco, Modric, Kroos e Valverde ainda garante aos Merengues bastante controle do jogo e das ações, ainda mais quando está atuando no Santiago Bernabéu, o que é uma ótima notícia quando se está prestes a enfrentar o Barcelona. Na frente, Vinicíus Jr. foi bem contra o Manchester City e pode ser a solução que Zidane precisava para que Benzema volte a ter boas chances de marcar (teve uma excelente contra os ingleses, pelo lado esquerdo, mas parou em grande defesa de Ederson).

Pelo lado do Barcelona, a “Messidependência” é ruim, mas é também a grande aposta que os catalães têm para o El Clásico. O camisa 10 faz uma temporada menos goleadora, mas não menos decisiva e participa de boa parte dos gols da equipe, seja finalizando, assistindo os companheiros ou carregando a bola do meio para o ataque na construção das jogadas.

Neste momento surgem os coadjuvantes que são candidatos a protagonistas. Antoine Griezmann vem jogando bem e é a principal ajuda ofensiva que Messi tem para furar a defesa adversária. Além dele, o trio de meias do Barcelona também é importante para alimentar os homens de frente e conta com Frenkie de Jong, Arthur e Sergio Busquets (sempre) jogando bem.

O fator Champions League

Real Madrid e Barcelona chegam para o clássico sem terem vencido seus jogos de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, mas esses resultados trazem gostos diferentes para cada um dos lados da rivalidade.

O Real Madrid perdeu em pleno Santiago Bernabéu para o Manchester City e ainda perdeu Sérgio Ramos expulso para o jogo de volta, onde tentará impedir que Pep Guardiola seja mais uma vez algoz merengue na temporada. Por falar nela, podemos dizer que se encontra em risco e é por isso que a pressão por uma vitória contra o rival está tão intensa em Madri.

Já o Barcelona empatou em 1 a 1 com o Napoli, na Itália. O time controlou bem o jogo, mas mostrou muitas dificuldades para criar chances de gol. Além disso, também expôs uma fragilidade defensiva preocupante, tanto quem foi em uma delas que Dries Mertens abriu o placar para os napolitanos. No entanto, agora o Barça terá o apoio de sua torcida para definir um confronto em que já entra em campo classificado pelo gol marcado fora de casa.

Aposte com o Betsul

O El Clásico não tem favorito nunca e é um jogo que sempre oferece as melhores cotações para faturar com seu palpite em um dos maiores jogos do mundo. Para fazer isso é muito simples! Basta se cadastrar no Betsul, o melhor site de apostas esportivas da América do Sul, garantir bônus de até R$ 120,00 com o primeiro depósito e apostar no Real Madrid x Barcelona e em muitos outros eventos esportivos do Brasil e do mundo.

Carrinho
SimplesCombinada

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!

R$00.000,00

O que é Jogo do Bem?

O Jogo do Bem é uma iniciativa pioneira do Betsul. Com ele, suas apostas esportivas também contribuem para uma sociedade melhor. A cada aposta realizada, parte do valor é destinado a uma causa ou uma instituição social. E tudo isso sem custos adicionais ao jogador.