Quem o Flamengo vai enfrentar no Mundial de Clubes FIFA 2019?

Com data de estreia definida, seis equipes podem ficar no caminho rubro-negro para a conquista mundial

Flamengo Mundial de Clubes FIFA
Mundial de Clubes da FIFA vai de 11 a 22 de dezembro. (Crédito: iStock)

Ruas e avenidas em diversos cantos do Brasil foram tomadas pela Nação Rubro-Negra, com a conquista da Copa Libertadores 2019, porém o ano ainda não acabou para o Flamengo. Mesmo com o título do Brasileirão garantido, o time carioca ainda tem mais troféu para brigar, o de campeão do mundial. Campeão continental, o Flamengo é o representante da América do Sul no Mundial de Clubes FIFA, que acontece no Catar, e já tem seus adversários definidos. 

Além do Flamengo e o representante da Europa, que entram nas semifinais, outras cinco equipes disputam o Mundial de Clubes. Para os clubes sul-americano e europeu a vida é mais fácil e basta uma vitória para chegar à final. As outras equipes se enfrentam em jogos mata-mata para então chegar às semis. Um representante de cada continente (América do Sul, Europa, Américas do Norte e Central, África, Ásia e Oceania) e um do país-sede podem estar no caminho da conquista mundial flamenguista. Confira quais são os adversários do Flamengo no Mundial de Clubes FIFA 2019: 

AL-HILAL*

Graças à vitória por 1 a 0 nas quartas de final, contra o Espérance de Tunis, no último sábado (14), o Al-Hila foi o primeiro adversário do Flamengo no Mundial. Campeão da Liga dos Campeões da Ásia, o time da Arábia Saudita conquistou o torneio continental sobre o Urawa Red Diamonds, do Japão, na final, e fez sua primeira participação no Mundial de Clubes, com esse formato. 

Coincidentemente, o clube saudita foi o último dirigido pelo treinador Jorge Jesus, antes de assumir o comando do time carioca, e também conta com um ex-flamenguista no elenco, o volante Gustavo Cuéllar. Na passagem de sete meses pelo Al-Hilal, o português conquistou somente a Supercopa Saudita. Já o volante colombiano não jogou a Liga dos Campeões da Ásia, pois foi contratado após o período limite de inscrições para a competição, no entanto o jogador tem atuado regularmente no time titular nos jogos do campeonato nacional. 

Porém, o ex-rubro-negro não é o único jogador conhecido no elenco do Al-Hilal. Na verdade, a equipe saudita conta com alguns atletas que já até fizeram parte de algumas das principais seleções do mundo, como Sebastian Giovinco, Bafétimbi Gomis e André Carrillo.

Giovinco surgiu na Juventus, como um possível sucessor do ídolo Del Piero. Habilidoso e também com certa facilidade nas bolas paradas, o jogador chegou até a seleção da Itália, porém não se firmou como o grande jogador que se esperava. Após anos na Juve e ser emprestado para algumas equipes italianas no decorrer desse período, a “Formiga Atômica”, como ficou conhecido, foi para o futebol dos Estados Unidos, a MLS, jogar no Toronto FC. Lá foi campeão e um dos principais jogadores da liga. Agora, em sua segunda temporada pelo Al-Hilal, é um dos destaques do elenco, junto com Gomis. 

O atacante francês já foi o homem-gol de sua seleção, porém nunca se firmou como a grande referência ofensiva da França. Porém, Gomis nunca deixou de ser um atacante com faro de gol, nas passagens pelo Saint-Étienne, Lyon, Swansea City, Olympique de Marseille, Galatasaray e, agora, Al-Hilal. No clube saudita, o jogador soma 43 gols nas duas temporadas que disputou, sendo o artilheiro da última Liga dos Campeões da Ásia. 

Outro nome conhecido é o peruano André Carrillo. Jogador ofensivo, dos lados do campo, é presença frequente nas convocações da seleção do Peru. Disputou a última Copa do Mundo e três edições de Copa América. 

ESPÉRANCE DE TUNIS* 

Assim como o Al-Hilal, o Espérance de Tunis fará sua primeira partida nas quartas de final, justamente contra o time saudita. Portanto, o Al-Hilal partida será o primeiro adversário do Flamengo no Mundial de Clubes. O time da Tunísia foi campeão da Liga dos Campeões da África e representa o continente na torneio mundial. 

O caminho do Espérance de Tunis para o Mundial passou antes pelo tribunal por conta do VAR. Isso, porque no segundo jogo da final da competição continental, o Wydad Casablanca, do Marrocos, fez um gol legal, que foi anulado por impedimento. Como previsto no regulamento, o árbitro de vídeo podia ser acionado, porém a ferramenta não estava funcionando. Revoltados, os marroquinos se recusaram a continuar a partida e deixaram o campo. Como o Espérance vencia por 1 a 0, e a partida de ida tinha empatado em 1 a 1, o time tunisiano foi declarado campeão. O Wydad Casablanca recorreu nos tribunais, porém não conseguiu mudar o resultado. 

Apesar de não ter nomes conhecidos do futebol mundial, o clube é o atual bicampeão do continente, ao todo são quatro conquistas da Champions, e com sobra o maior campeão nacional, com 28 títulos.  

AL-SADD*

Representante do Catar, país sede, o Al-Sadd tem um dos caminhos mais longos até a grande final. O time inaugurou o Mundial de Clubes na partida de playoff, no dia 11 de dezembro. Apesar da vitória de 3 a 1, na prorrogação sobre o Hienghène, o time do Catar perdeu nas quartas de final para o Monterrey, por 3 a 2. 

Em seu segundo mundial, a equipe do Al-Sadd é comandada pelo ex-jogador e ídolo do Barcelona, Xavi Hernández. Coincidentemente, as duas equipes se enfrentaram no Mundial de 2011, com o espanhol em campo com a camisa blaugrana. A partida, válida pela semifinal, terminou com goleada de 4 a 0 para o Barça, com gols de Adriano (2), Maxwell e Keita. 

Na edição de 2019, o time do Catar conta com outro jogador que vestiu a camisa da seleção da Espanha. O meia Gabi, ex-Atlético de Madrid, que comanda a armação de jogadas do Al-Sadd. 

HIENGHÈNE*

Se o Al-Sadd, representante do país sede, joga a partida de playoff, algum time é seu adversário, logicamente. Quem enfrentou o time do Catar foi o representante da Oceania, o Hienghène, da Nova Caledônia. O time da pequena ilha do Oceano Pacífico, de pouco mais de 280 mil habitantes, é o atual campeão da Liga dos Campeões da Oceania. Para conquistar o título, o Hienghène venceu o rival do mesmo país, o Magenta, por 1 a 0 na decisão da competição continental. 

O elenco do Hienghène não tem nenhum estrangeiro, ou seja, todos os jogadores são nascidos na Nova Caledônia. Dessa forma, a equipe conquistou o título inédito no continente e o direito de participar pela primeira vez do Mundial de Clubes. Vale destacar que é um time amador, isto é, seus jogadores têm outras profissões para viver.  

MONTERREY*

Ao derrotar o rival nacional Tigre na decisão, o Monterrey sagrou-se campeão pela quarta vez da Liga dos Campeões da Concacaf, assegurando vaga na Mundial de Clubes 2019, como representante das Américas do Norte e Central. O time mexicano entrou direto nas quartas de final e derrotou o vencedor do confronto de playoff, o time do país-sede, Al-Sadd, no dia 14 de dezembro. Com o triunfo de 3 a 2, o clube mexicano passou para as semifinais.

O time mexicano conta com nomes conhecidos como os dois atacantes artilheiros, o holandês Vincent Janssen e o argentino Funes Mori. Além do zagueiro da seleção mexicana Miguel Layún e o meia argentino Maximiliano Meza. 

Em sua quarta participação no Mundial, o Monterrey mais uma vez não chegou à grande final. Foi derrotado para o Liverpool nas semis, por 2 a 1, graças a um gol do brasileiro Roberto Firmino, nos acréscimos da partida. 

LIVERPOOL

O mais conhecido e o mais desejado oponente pelos flamenguistas é o Liverpool. Campeão da Liga dos Campeões da Europa 2018/2019, o time inglês conquistou a sexta taça e o direito de representar o continente no Mundial de Clubes da FIFA. Assim como o Mengão, o Liverpool entrou na competição a partir da semifinal apenas. Os Reds venceram o Monterrey e fazem a grande final contra o Flamengo. 

O sexto título da UEFA Champions League veio na vitória por 2 a 0, na final inglesa contra o Tottenham. Na atual temporada, os Reds vêm dominando o Campeonato Inglês e caminham para encerrar o jejum de 30 anos sem o mais cobiçado título nacional. Comandados pelo treinador alemão Jürgen Klopp, o Liverpool conta com grandes jogadores em todos os setores do campo. O grande destaque fica pelo trio de ataque formado por Sadio Mané, Mohamed Salah e Roberto Firmino. 

A expectativa dos flamenguistas é de repetir o mesmo feito de 1981, quando venceu o título mundial contra os Reds. Na decisão da Copa Intercontinental, disputada em jogo único no Japão, o Flamengo venceu o Liverpool por 3 a 0, com gols de Nunes (2) e Adílio. No entanto, para isso se repetir, as duas equipes precisam vencer as suas respectivas partidas na semifinal do Mundial de Clubes 2019.

*eliminados da competição

Próximo jogo do Flamengo

Com os finalistas do Mundial de Clubes definidas, o próximo adversário do Flamengo será o Liverpool. O inglês é o atual campeão da Liga dos Campeões e líder da Premier League. Neste sábado (21), o Flamengo enfrenta o Liverpool às 14h30 (horário de Brasília), pela grande final do Mundial de Clubes.

EM QUEM VOCÊ APOSTA?

Já tem palpite para os jogos do Mundial de Clubes? O Flamengo vai repetir o feito de 81? O Liverpool vai finalmente se vingar da derrota histórica para o Flamengo? Teremos alguma surpresa, como o Mazembe de 2010, o Raja Casablanca de 2013 ou o Al Ain de 2018? Cadastre-se no Betsul, o melhor site de apostas esportivas da América do Sul, aproveite o bônus de até R$120,00 para apostar nos melhores jogos e campeonatos de futebol do mundo. 

Carrinho
SimplesCombinada

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!

R$00.000,00

O que é Jogo do Bem?

O Jogo do Bem é uma iniciativa pioneira do Betsul. Com ele, suas apostas esportivas também contribuem para uma sociedade melhor. A cada aposta realizada, parte do valor é destinado a uma causa ou uma instituição social. E tudo isso sem custos adicionais ao jogador.