Copinha terá clássico na decisão pela nona vez na história

No sábado (25), às 10h (de Brasília), Grêmio e Internacional fazem a final do torneio

Copinha Grêmio Internacional
Campeão da Copinha sairá do jogo entre Grêmio e Internacional (iStock)

Depois de 24 dias de competição, a Copinha 2020 conhecerá o campeão de sua 51ª edição. Neste sábado (25), às 10h (de Brasília), no Pacaembu, um dos maiores clássicos do Brasil definirá quem fica com o título que comemora o aniversário de São Paulo. E não é só na capital paulista que o fim de semana será de festa. Em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, uma das duas metades da cidade ficará feliz quando Grêmio ou Internacional erguerem o troféu de campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior.

E, apesar de parecer algo comum, clássicos em decisão da Copinha são raros, assim podemos dizer. Tanto que nas 50 edições anteriores do campeonato, somente em oito finais as equipes envolvidas na briga pelo título rivalizavam entre si (contando apenas aquelas a nível regional). Portanto, o que acontecerá no próximo dia 25 é um evento que só deixa a final da Copa São Paulo ainda mais especial.

Para esquentar o GreNal deste sábado, o Betsul, patrocinador oficial da Copinha 2020, separou todos os clássicos que já aconteceram na final da copa desde que a primeira edição foi realizada, em 1969. Confira!

As finais paulistas

O primeiro clássico em uma decisão de Copinha foi também um clássico paulista. Em 1970, na 2ª edição do torneio, foi o Dérbi que deu ao Corinthians o seu segundo título de Copa São Paulo, transformando o Timão no rei da competição. Naquela época, somente quatro times participaram (além do Alvinegro, Juventus, Palmeiras e Santos brigaram para serem campeões).

Portanto, a fórmula de disputa consistiu em jogos de semifinal e final. Enquanto o Corinthians passou pelo Santos, o Palmeiras derrotou o Juventus. Na final, melhor para o time do Parque São Jorge que venceu o clássico diante do Verdão por 4 a 2 e ficou com o título.

Somente em 1984 um novo clássico paulista viria a decidir a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Neste período, o campeonato já estava sob comando da Federação Paulista de Futebol (FPF) e era bem mais robusto. 24 times começaram na fase de grupos e após os jogos iniciais, as quartas e as semifinais, Santos e Corinthians chegaram à decisão realizada no Canindé.

Uma curiosidade é que essa decisão aconteceu no dia 22 de janeiro, e não no habitual dia 25, que marca o aniversário da cidade de São Paulo. O Santos saiu na frente com Gérson, o Corinthians empatou minutos depois com Rogério, mas aos 44 do segundo tempo Flávio marcou mais uma vez para o Peixe que conquistou o seu primeiro título de Copinha.

Nove anos depois, foi a vez do Corinthians ver outro rival comemorar a conquista inédita na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Em 1993, foi o São Paulo quem desbancou Alvinegro, em uma das grandes finais que a competição já registrou. Num Pacaembu com 50 mil pessoas, aproximadamente, o Tricolor venceu por 4 a 3 para ficar com a taça.

O destaque da decisão foi Jamelli, autor de três gols do Soberano na final. Pelo lado corinthiano, Marques, que depois viria a ser um dos ídolos do Atlético-MG, marcou duas vezes na tentativa de recuperação do Timão.

A vingança do Corinthians demoraria 11 anos para acontecer. Na final de 2004, os rivais voltaram a se encontrar e desta vez o Timão foi quem saiu do Pacaembu com o troféu de campeão. A decisão ficou marcada por ter sido um jogo muito tenso entre os dois clubes, tanto que a partida terminou com quatro expulsões (Marco Antônio, André e Alê, pelo Tricolor, e Fininho, pelo Alvinegro). Tirando isso, Bobô e Rafael marcaram nos 2 a 0 para o time do Parque São Jorge.

Em 2010, pela primeira vez um clássico paulista na final da Copinha não contou com o Corinthians como um dos protagonistas. Santos e São Paulo foram os rivais da ocasião e fizeram um excelente jogo para definir o mais novo campeão do torneio. Comandado por Alan Patrick, o Peixe saiu na frente na etapa inicial. O Tricolor, que contava com Casemiro e Lucas (na época ainda conhecido como Marcelinho), empatou aos 40 do segundo tempo. Nos pênaltis, melhor para o time do Morumbi que ficou com o terceiro título de sua história.

O último clássico aconteceu em 2014, na final que teve frente a frente Santos e Corinthians. O Peixe, que havia vencido no ano anterior, entrava em campo como o time a ser batido e mostrou que era uma hegemonia na base. Com Diego Cardoso e Stéfano Yuri voando, o time da baixada saiu na frente logo no início do primeiro tempo. Minutos depois, Serginho ampliou e deixou a vida do Santos ainda mais tranquila.

Na segunda etapa, Malcom, uma das grandes surpresas daquela edição da Copinha, diminuiu para o Timão. Faltando apenas 15 minutos para o fim da decisão, o Corinthians pressionou demais o Peixe e chegou a perder um gol incrível no último lance. Resultado final: 2 a 1 e bicampeonato para o Santos.

As finais regionais

Apenas duas vezes na história da Copa São Paulo o clássico que decidiu o campeão não foi realizado por times do estado que é sede do campeonato. O primeiro aconteceu logo na primeira vez em que times de fora de São Paulo foram convidados a participar, em 1971. O Rio de Janeiro, único além de São Paulo a contar com mais de um representante, emplacou logo os dois na final.

No dia 6 de março, Fluminense e Botafogo fizeram mais um dos jogos que ficaram para a história da Copinha. Tuca abriu para o para o Alvinegro e Silvinho marcou duas vezes e virou para o Tricolor para dar a vantagem ao time das Laranjeiras ao final da etapa inicial.

José Augusto ampliou a vantagem, mas logo Galdino e Luizinho marcaram para deixar tudo igual novamente. Na prorrogação, Luizinho deixou o Fogão próximo do título, mas no minuto final Bequinha empatou e levou a disputa para os pênaltis. Lá, melhor para o Fluminense que venceu por 4 a 3 e sagrou-se campeão.

A segunda decisão entre rivais fora de São Paulo aconteceu em 1996, quando o clássico mineiro entre América-MG e Cruzeiro definiu o título da edição. O Coelho saiu na frente aos 2 minutos com gol do zagueiro William “Capita”. No segundo tempo, a vantagem aumentou com tento de Rinaldo. A Raposa esboçou uma reação com da Silva, mas parou por aí.

Veja os resultados de todos os clássicos em finais de Copinha na história:

1970 - Corinthians 4 x 2 Palmeiras

1971 - Fluminense 4 x 4 Botafogo (4x3 Fluminense nos pênaltis)

1984 - Santos 2 x 1 Corinthians

1993 - Corinthians 3 x 4 São Paulo

1996 - América-MG 2 x 1 Cruzeiro

2004 - São Paulo 0 x 2 Corinthians 

2010 - São Paulo 1 x 1 Santos (3x0 São Paulo nos pênaltis)

2014 - Corinthians 1 x 2 Santos

2020 - Grêmio x Internacional

Aposte no Betsul

A final da Copinha é apenas um dos destaques do fim de semana no mundo do futebol. Para ficar por dentro de todos eles e transformar os seus palpites em lucro é muito fácil! Cadastre-se no Betsul, o melhor site de apostas esportivas da América do Sul, aproveite o bônus de até R$ 120,00 do primeiro depósito e aposte!

Carrinho
SimplesCombinada

Como apostar no Betsul?

Apostar no Betsul é muito simples. E o primeiro passo é criar uma conta. Por questões legais, você precisa ter mais de 18 anos para apostar no Betsul. Depois, é só realizar seu login no site, fazer seu primeiro depósito e escolher a sua modalidade de preferência para apostar!

R$00.000,00

O que é Jogo do Bem?

O Jogo do Bem é uma iniciativa pioneira do Betsul. Com ele, suas apostas esportivas também contribuem para uma sociedade melhor. A cada aposta realizada, parte do valor é destinado a uma causa ou uma instituição social. E tudo isso sem custos adicionais ao jogador.