Copa Libertadores - Fase Final
Maiores campeões da COPA LIBERTADORES

1Independiente - 7 títulos(1964, 1965, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1984)

2Boca Juniors - 6 títulos(1977, 1978, 2000, 2001, 2003 e 2007)

3Peñarol - 5 títulos(1960, 1961, 1966, 1982 e 1987)

4Estudiantes - 4 títulos(1968, 1969, 1970 e 2009)

Maiores artilheiros da COPA LIBERTADORES:

1Alberto Spencer (EQU)54 gols

2Fernando Morena (URU)37 gols

3Pedro Rocha (URU)36 gols

4Daniel Onega (ARG)31 gols

Brasileiros com mais gols da história da LIBERTADORES:

1Luizão - 29 golsem 42 jogos

2Palhinha - 25 golsem 30 jogos

3Célio Taveira - 22 golsem 43 jogos

4Jairzinho - 21 golsem 36 jogos

História

Maior competição de clubes da América do Sul, a Copa Libertadores da América (nome em homenagem aos líderes dos movimentos de independência do continente) reúne os principais campeões de cada país para disputar o posto de melhor clube do continente sul-americano na temporada.

A proposta de organizar um campeonato de clubes entre os campeões nacionais de cada país surgiu, em 1937, através do presidente da federação chilena de futebol, Luis Valenzuela, e ganhou seu primeiro formato apenas 11 anos depois. Com o nome de Copa dos Campeões da América, a disputa teve o Vasco da Gama como o grande vencedor e foi o precursor da criação da Copa Libertadores da América.

Oficialmente, a competição teve o seu start dado pela Conmebol em 1960 com sete times, e o Peñarol-URU se sagrou o campeão após bater o rival Olímpia-URU. O formato do torneio sofreu mudanças ao longo dos anos, contou com aumento significativo de participantes e, hoje, se assemelha aos moldes da Liga dos Campeões: fase preliminar com 15 times, fase de grupos com 32 equipes divididas em oito grupos, oitavas de final, quartas de final, semifinal e final.

Antes disputada apenas no primeiro semestre do ano, a Libertadores passou a ser jogada ao longo de toda a temporada a partir de 2017. Outra mudança feita em 2019 é que a final não será feita mais em dois jogos. Assim como os campeonatos europeus, a definição do campeão sul-americano sairá de um jogo único em campo neutro.

O grande campeão da Copa Libertadores da América assume o posto de melhor time da América do Sul, ganha vaga na próxima edição do torneio e se classifica para a disputa do Mundial de Clubes da Fifa - geralmente, realizado no mês de dezembro, no Japão, para brigar pelo posto de melhor time do mundo.

Falando em campeão, a Argentina, com 25 conquistas, é o grande papa títulos da Libertadores. O Brasil surge na segunda colocação com 18 canecos e o Uruguai é o terceiro com 10 taças a menos. O que contribui para a soberania argentina é o fato do Independiente-ARG ter conquistado sete vezes o torneio entre os anos 60 e 80. O Boca Juniors-ARG soma seis troféus e River Plate e Estudiantes têm quatros títulos cada.

Em termos de bolas na rede, a artilharia máxima da competição é do equatoriano Alberto Spencer, que marcou 54 gols com as camisas de Peñarol-URU (48 vezes) e do Barcelona de Guayaquil-EQU (6 tentos). Spencer também esteve presente em campo na maior goleada da história da Libertadores, em 1970, e anotou nada mais, nada menos que três gols. A partida disputada no estádio Centenário, no Uruguai, terminou 11 a 2 para os uruguaios sobre o Valencia-VEN.

O único atleta do Brasil presente no topo dos maiores artilheiros da Libertadores é o ex-atacante Luizão. Com passagens marcantes por Vasco da Gama, Corinthians, Grêmio e São Paulo, o ex-jogador, que pendurou as chuteiras em 2010, anotou 29 gols e é o brasileiro com o maior número de gols no torneio.

Curiosidades:

- Nas mais de 50 edições do torneio criado em 1960, o Independiente-ARG soma sete títulos e ostenta o posto de maior campeão da Copa Libertadores da América.

- O Boca Juniors é o clube sul-americano com mais participações em finais de Libertadores: 11 vezes chegou à última fase do torneio.

- O autor do gol mais rápido da história da Libertadores é Félix Suárez. Ele precisou de apenas seis segundos para balançar as redes na vitória por 3 a 0 do Alianza Lima contra o Independiente Santa Fé.

- O lendário técnico Carlos Bianchi é o maior vencedor de títulos da Copa Libertadores. O argentino soma quatro conquistas por Vélez Sarsfield (1994) e Boca Juniors (2000, 2001 e 2003).

- O Peñarol é o dono da maior goleada da história da Libertadores. O time uruguaio atropelou o Valencia pelo placar de 11x2.

- Com a camisa do Santos, o rei Pelé, Edson Arantes do Nascimento, soma 17 gols em 15 jogos de Libertadores e conquistou o torneio nas temporadas 1962 e 1963.